5 de fev de 2014

Kurt queria Burroughs no lugar deste senhorzinho

William Burroughs (1914-1997), um dos alicerces da Geração Beat, foi um cara do rock. Do tipo que figura a multidão de notáveis da capa de Sgt. Pepper's; que emprestou os vocais para "StarMe Kitten", do R.E.M; que gravou um disco ("Dead City Radio") em que uma das faixas (Dr. Benway's House") foi incluída no "Goo", do Sonic Youth; que encerra "Last Night on Earth", clipe do U2 de 1997. E do tipo que também teve uma "história" com Kurt Cobain (1967-1994).

Hoje, 5 de fevereiro, dia em que Burroughs completaria 100 anos, exatos dois meses antes do dia em que se completarão 20 anos da morte de Cobain, 5 de abril,  é publicado o livro "Nada Es Verdad, Todo Está Permitido - El Día Que Kurt Cobain Conoció a William Burroughs", do espanhol Servando Rocha.

O livro parte de um encontro ocorrido entre o escritor e o músico em outubro de 1993, registrado em quatro fotografias encontradas no acervo de Cobain, para tratar das conexões entre ambos - desde a influência de Burroughs na vida e na obra da voz do Nirvana, passando pela colaboração do músico com improvisos de guitarra usados como trilha sonora de textos recitados pelo escritor no compacto de 1993 "The Priest They Called Him" (vídeo abaixo), até o desejo do jovem Kurt de que o escritor interpretasse Cristo no clipe de "Heart Shaped Box" - Burroughs recusou o convite. O livro vai um pouco mais longe e discorre também sobre as relações entre música e subversão no século XX. Agora é só esperar por uma edição nacional.


0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.