3 notas sobre a morte de David Bowie

O que eu trouxe na bagagem da Colômbia

A(s) pergunta(s) que eu não fiz para Steve Aoki

16 de nov de 2009

John Lydon (ou Johnny Rotten, ou simplesmentes o vocalista dos Sex Pistols) andou dizendo por aí que a turnê de sua outra banda, PIL, atualmente em curso no Reino Unido, só está sendo possível graças ao cachê que ele ganhou por atuar em um comercial de manteiga - a banda não conseguiu patrocínio para os shows.

Contraditório para um cara que esteve no núcleo do movimento punk? Talvez não. Nada mais espírito "Do it Yourself" do que dar um jeito de bancar o próprio trabalho.

10 de nov de 2009

Dois livros que se propõem a destrinchar a obra e o universo de Morissey e dos Smiths:

1) Mozipedia - The Encyclopedia of Morrissey and The Smiths, Simon Goddard
Conjunto de verbetes sobre personalidades, livros, lugares e filmes que influenciaram a formação de Morrissey.

2) Morrissey: The Pageant of His Bleeding Heart, Gavin Hopps
Análise das composições de Morrissey. Chega a comparar as letras à obra de gente como Oscar Wilde - ídolo de Moz, diga-se de passagem.

Ainda não há edição em português dos livros. Para ler, só importando.

Enquanto as obras não são traduzidas, para que fiquem mais baratas, melhor que esperar pela versão nacional é ouvir Smiths. Uma das minhas favoritas:

2 de nov de 2009

Não sou nem nunca fui fã de Robbie Williams. Mas tenho que admitir que o nome do novo disco dele, que será lançado na próxima segunda (9), é uma sacada das boas: "Reality Killed The Video Star" - A realidade matou o astro do vídeo. Nada mais certo. Em tempos de YouTube, não há mais distinção entre os astros e os comuns. "Gente de verdade" também pode dar pinta de estrela de vídeo clipe e disputar, palmo a palmo, a popularidade com as estrelas. Que o digam, Valmir e Josi e tantos outros por aí...

Tecnologia do Blogger.