3 notas sobre a morte de David Bowie

O que eu trouxe na bagagem da Colômbia

A(s) pergunta(s) que eu não fiz para Steve Aoki

25 de fev de 2010

No ar desde 14 de fevereiro no Reino Unido, uma campanha da Citroën para divulgar um novo modelo de carro utiliza imagens de Lennon e Marilyn Monroe dubladas por atores cujas falas fazem afirmações que jamais saberemos se o músico e atriz realmente fizeram.

Segundo o diretor de marketing da montadora, os dois foram escolhidos por seu status atemporal, o que coincide com a proposta da campanha de mostrar como a onda retro está ultrapassada. Só faltou ele explicar uma coisa: a intenção era fazer o consumidor acreditar que Lennon e Marilyn disseram tudo aquilo ou mentir descaradamente?



18 de fev de 2010

Orkestra Rumpilezz é o projeto paralelo de Letieres Leite, saxofonista, percussionista e arranjador de Ivete Sangalo. Formado por 19 músicos (cinco percussionistas e 14 instrumentistas de sopro), o grupo faz música instrumental inspirada no universo percussivo baiano, do candomblé ao Olodum. Na ativa desde 2006, os músicos preparam o primeiro disco para este ano. Enquanto não tem material novo nem apresentação ao vivo, dá para acompanhar a Orkestra no MySpace.

17 de fev de 2010


A Unidos da Tijuca venceu a disputa entre as escolas de samba do Rio com o enredo "É segredo!", que abordou alguns dos maiores mistérios da história da humanidade.

Excetuando-se episódios da história antiga, como o cavalo de Tróia, o incêndio da biblioteca de Alexandria e os jardins suspensos da Babilônia, os outros "segredos" abordados pela escola no desfile são do domínio da cultura pop erguida no pouco distante século XX: a identidade dos super-heróis, a máfia italiana glamourizada por Hollywood, a morte/eternidade de Michael Jackson. Sinal de que "o maior espetáculo da Terra", apesar de todo o peso da tradição que carrega nas costas, não corre o risco de virar peça de museu porque tem plasticidade suficiente para se comunicar com o idioma do presente.

Não por acaso, o público aprovou de imediato o trabalho da escola, que, já no domingo, saiu da Sapucaí sob o coro de "é campeã".

15 de fev de 2010



Baterias de escolas de samba não são engomadinhas e contidas como as orquestras. Porém, a quantidade de integrantes, sua disposição no espaço conforme o tipo de instrumento e o comando de uma pessoa por meio de gestos permitem que se faça uma aproximação entre esses dois tipos de organização musical que, numa análise imediata, parecem ser tão díspares. A matéria abaixo, do Estadão, feita em carnavais passados, mostra um pouco isso, ao esmiuçar o funcionamento de uma bateria. Vale a pena ler.

Conheça como funciona a Bateria de uma Escola de Samba

11 de fev de 2010

Já experimentou digitar "literal video version" na caixa de busca do You Tube? O site retorna uma série de paródias que trocam a letra original de uma determinada música por versos que expressam o que se passa nas imagens do clipe da música em questão. Rende boas risadas.



Veja mais paródias aqui.

9 de fev de 2010

O Placebo lançou o que talvez seja o primeiro clipe interativo da história da música (me corrijam se eu estiver errada). O vídeo de "The never ending why" permite que o espectador controle o movimento das animações por meio do cursor do mouse. Para brincar, é só clicar aqui. Abaixo, a versão "tradicional" do clipe.


PLACEBO - The Never-Ending Why from PlaceboWorld on Vimeo.

5 de fev de 2010


Em 1964 um dominicano e um italiano fundaram em Nova York o selo de música latina Fania. Décadas depois, o acervo foi parar na internet, disponibilizado para todo o mundo. Na página do Fania, é possível ouvir o catálogo do selo em streaming, podcasts, playlists temáticas e conhecer a biografia dos artistas pertencentes ao selo.

Vá lá: www.fania.com.

2 de fev de 2010

"Modernizar o passado é uma evolução musical"

Este é o primeiro verso de "Monólogo ao pé do ouvido", primeira faixa do primeiro disco de Chico Science e Nação Zumbi, "Da Lama ao Caos". Não poderia ter sido mais incisiva a apresentação da banda ao mundo da música. O que se seguiu a partir dali foi um marco no curso da história da música brasileira, assim como também o foram a bossa nova e a tropicália.

Não é preciso gancho algum para lembrar o que o manguebeat fez pela música, mas o dia da morte de Chico, ocorrida num dois de fevereiro de 1997 em razão de um acidente de carro, é um momento oportuno para chamar a atenção de quem ainda não conhece a dimensão do que aconteceu em Recife no início da década de 90.

Uma dica é o livro "A Rapsódia Afrociberdélica", do escritor e dramaturgo recifense Moisés Neto, que analisa o manguebeat a partir de conceitos como identidade, diversidade cultural e globalização. Ele está disponível na íntegra para download.

Outra dica, obviamente, é ouvir a música de Chico e de seus parceiros de manguebeat. Comece já.

Tecnologia do Blogger.