17 de mar de 2014

O Metallica trabalhando à toa para produzir música nova que a maioria não quer ouvir

Conforme prometido quando anunciou a turnê na América do Sul, o Metallica vai apresentar uma música nova no lado de cá do Equador. A banda divulgou na semana passada imagens dos trabalhos em estúdio durante a produção da composição inédita. Mas James e cia. talvez não precisassem se dar ao trabalho. A julgar pela decisão do público, que teve a oportunidade de escolher, dentre todas as músicas já feitas pelo Metallica, quais a banda tocará no show do próximo dia 22, no Morumbi, a maioria não está com vontade de ouvir coisa nova.

Das 17 músicas mais votadas pelos fãs brasileiros, 15 foram compostas até 1991 (veja abaixo). A exceção, de fato, ao Metallica pós-"Black Album" (o disco lançado neste limite temporal (in)conscientemente criado pelos fãs) é "Fuel", presente em "Reload", de 1997. Há também "Whiskey in the Jar", gravada em 1998 para o disco "Garage Inc.", mas, além de não ser de autoria do Metallica, é uma música mais velha ainda que os sucessos que a banda produziu entre 1983 e 1991 - a música é uma tradicional canção irlandesa e já foi gravada por muita gente do rock, sendo uma das principais versões a do Thin Lizzy, feita em 1993. O resultado das votações no Equador, Chile, Argentina, Paraguai, por onde a banda também vai passar, e por países europeus difere quase nada do resultado da enquete brasileira. Quando há alguma música diferente, ela também é pré-1991 (caso de "Whiplash", de 1983, e "Blackened", de 1989, recorrentes nos resultados dos demais países sul-americanos).

É claro que toda banda tem seu auge criativo, seguido por momentos não tão inspirados, e é por isso que, por exemplo, o público quer ouvir cinco músicas do "Black Album". Ou que "Master of Puppets", do disco homônimo de 1986, e "One", de "...And Justice For All", de 1989, são a primeira e a segunda mais votadas em todas as enquetes da América do Sul e nas votações que foram abertas na Europa até o momento. É um consenso muito claro e óbvio que o melhor período do Metallica se concentra nesse espaço de tempo. E é claro que um setlist não pode virar as costas pra isso. Mas é curioso perceber que a maioria do público simplesmente ignora o que a banda fez nos últimos 23 anos. Será que é tão ruim assim? (Não acho que é. Sério que "Hero of the Day" não significa nada pra vocês que aprenderam a ouvir Metallica nos anos 1990 por causa da MTV?). E se for tão ruim assim, por que continuar acompanhando a banda se você não está disposto a abrir os ouvidos para o que ela tem a te oferecer enquanto está em atividade?

O fato de o Metallica ser uma banda que ajudou a levar o heavy metal para o mainstream e, com isso, conseguiu atrair gente acostumada a ouvir outros gêneros musicais pode ser apontado por alguém como justificativa para a prevalência das músicas mais populares em detrimento de outras mais, digamos, alternativas na votação. Mas não acho que fãs ocasionais estejam mais interessados em escolher o que a banda toca do que fãs que são profundos conhecedores da discografia do grupo. Seja lá quem votou, houve uma opção acomodada pelo mais do mesmo (o repertório escolhido é parecidíssimo com os dos shows mais recentes da banda aqui, no Rock in Rio em 2011 e 2013) num raríssimo momento em que o artista deixa os fãs escolherem o que ele vai apresentar.

Vira o disco, alguém diria pra esse pessoal. Mas parece que ninguém quer virar porque fez a agulha propositalmente arranhar a última faixa do "Black Album", que vai ficar se repetindo eternamente na vitrola do tempo. Por isso mesmo, não vai dar para aceitar choradeira quando o Metallica decidir terminar, porque isso já aconteceu há 23 anos para os ouvidos de muita gente, que só não percebeu porque está dormindo profundamente por causa do Sandman.

Veja abaixo as escolhas dos fãs segundo o álbum e a lista de músicas que estarão no show conforme porcentagem de votos. 

Ouça, mais abaixo, a nova música do Metallica, "The Lords of Summer", que foi apresentada pela primeira vez no domingo (16), em Bogotá, na Colômbia.





Editado às 10h21 de 17/03/2014.

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.