9 de ago de 2010

Fãs ensandecidos nasceram junto com a música pop. Um dos primeiros (e cruciais) registros que se tem desse tipo de fã tem relação direta com o Big Bang do pop, ou seja, os Beatles. Foram os gritos ensurdecedores de jovens garotas que ajudaram a medir, no início, o sucesso sem igual que os Fab Four faziam. Foram esses mesmos gritos, só para justificar o adjetivo "cruciais", que contribuíram para que os Beatles abandonassem as apresentações ao vivo. Somada à baixa tecnologia da época, a barulheira impedia que a banda ouvisse o retorno do som no palco.

Pois bem. Desta forma impulsiva de comportamento, as (e os) tietes evoluíram para ações mais sistematizadas para mostrar sua admiração por seus ídolos da música. Montaram fãs-clubes, criaram acervos com discos, recortes de revistas e pôsteres, fizeram vigílias em portas de hotéis e, por último, mas não menos importante, passaram a chegar horas, até mesmo dias, antes do início de um show só para conseguir ficar o mais próximo do palco possível. Nascia a "turma do gargarejo", um pessoal que, por meio de uma penitência (acampar na porta de um estádio), atinge a melhor das recompensas (ver o ídolo de perto, o que permite a dupla felicidade de realizar um sonho e comprovar sua existência, inconscientemente inconcebível pela idealização e pelo distanciamento).

Eis que, de uns tempos pra cá, produtores espertinhos, para nos fazer lembrar que, no fim das contas, tudo não passa de um negócio, inventaram a "pista premium". Basicamente, dividiram a pista (o habitat natural da turma do gargarejo) em duas partes, uma delas mais próxima do palco que a outra, cobrando (muito) mais pelo ingresso da primeira. Só para ficar em dois exemplos recentes, no show do Guns, em BH, os ingressos para a pista premium custaram R$500, enquanto para a pista "tradicional" custaram R$200. No excessivamente badalado SWU, que ocorre em Outubro, em SP, cobra R$640 para o famigerado e inventado novo setor de shows e R$240 para a pista "comum".

Em outros termos, a pista premium modifica a razão de ser da turma do gargarejo. Fica perto do palco quem (pode) pagar mais. Tiete que pode, fica livre da penitência de ter que chegar horas ou dias antes do show, mas, ao mesmo tempo, perde o prazer da espera e da recompensa em troca de tanto sacrifício - sim, os fãs se divertem com essa "vigília" antes do show. Mais objetivamente, perde também algumas centenas de reais a mais. Tiete que não pode pagar perde tudo: o lugar mais próximo do palco, a felicidade de ver sua banda preferida mais de perto. No fim das contas, a pista premium não premia ninguém.

3 comentários:

  1. escrevi algo sobre isso hoje, mas não foi publicado ainda. nem sei se vai, para falar a verdade. hahahaha

    pista vip, premium ou o diabo que for, não tá com nada. acho um absurdo.

    ResponderExcluir
  2. Luiza, quando disse que eles foram o big bang do pop, me referia ao universo da cultura pop e não ao estilo musical.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.