11 de jul de 2010

Para tentar preencher o vazio que começa a se formar com o fim da Copa, o jeito é tentar explorar o assunto por onde der. Abaixo, a lista de seis* fatos que deixaram este Mundial mais pop - dinâmico, descolado, popular e tantos outros sentidos que o termo pode sugerir.

Polvo Paul e os 100% de aproveitamento

Numa Copa cheia de zica - França e Itália caindo na primeira fase, Eslováquia chegando às oitavas e Inglaterra capenga, só para ficar nos poucos exemplos, nada mais natural que um polvo acertar todos os palpites e elevar ao ridículo nossas crenças em coincidências que não provam nada, nossas apostas no bolão e a credibilidade de comentaristas esportisvos

Mick Jagger encarnando a zica

No extremo oposto do Polvo Paul, Mick Jagger foi a seta que apontou para a derrota nesta Copa. Presente nas torcidas de EUA, Inglaterra e Argentina no mata-mata, viu todas estas seleções irem para a casa. O Brasil, com seu poder único de pentacampeão, resistiu à presença de Jagger em sua torcida na partida contra o Chile, mas não suportou a força do pé frio uma segunda vez, quando o cantor reapareceu torcendo para nossa seleção no jogo contra a Holanda. Anybody but the Spanish could get satisfaction.


Botão vuvuzela nos players do You Tube

A gracinha feita pelo You Tube escancara o aspecto "você não vale nada, mas eu gosto de você" da nossa relação com a vuvuzela: enche o saco, mas faz falta. Atire a primeira pedra quem não apertou a bolinha do player do You Tube voluntariamente SÓ para se sentir incomodado com o barulho da cornetinha hit da Copa.


Torcer para a Argentina em troca de um showzinho do Oasis ou se conformar definitivamente com o fim da banda e sua ausência dos palcos? O melhor do mundo que não fez gol na Copa deixou os fãs brasileiros do Oasis numa encruzilhada. Depois de ser apresentado ao som dos ingleses pelo colega de seleção Carlitos Tevez e pirar com a banda que um dia foi de Liam e Noel, Messi afirmou que pagaria o que fosse necessário para juntar a banda novamente e colocá-la para tocar na festa de comemoração do título argentino. Klose e cia. resolveram o problema pra nós.

O sucesso de Wavin' Flag

Tudo bem que foi a Coca Cola que nos enfiou goela abaixo a música do K'naan, mas reconheçamos o potencial pop de Wavin' Flag. Tocou (muito) antes, durante e depois da Copa, ganhou versão aportuguesada com o Skank (hitmakers natos) e, consequentemente, grudou na cabeça de todo mundo. Daqui a 10 anos você vai ouvir essa música e não vai ter outra lembrança senão a Copa da África do Sul. Fato.


Cala a boca, Galvão = Save Galvão birds

Até o ano passado, emplacar um assunto nos Trending Topics era a glória máxima que o Brasil podia alcançar no Twitter - lembram-se dos incríveis #mussumday, Yes we créu e #zemayerfacts? Nesta Copa, fomos muito mais longe. Enganamos o mundo inteiro inventando uma suposta campanha para salvar uma espécie de pássaro nativa, que teria até o apoio de Lady Gaga, que gravaria um single. O maior trote que o mundo já levou em 140 caracteres.

*Por que seis? Porque a Copa acaba, mas a expectativa pelo hexa continua.

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.