7 de jun de 2010

Hoje tive uma segunda-feira maluca do ponto de vista musical. Começou com um sonho no qual Damon Albarn havia morrido, continuou com a notícia de que quem realmente havia deixado esse mundo tinha sido o ex-baterista do Stereophonics e terminou, para o meu alento, com boas novidades sonoras.

A primeira delas, que eu já aguardava há anos (quatro, precisamente), é o terceiro disco do Mombojó, "Amigo do tempo", que está disponível na íntegra para download ou para ouvir em streaming. Numa primeira - e rápida - escuta do sucessor de "Homem Espuma" senti que a banda ainda conserva aquela sonoridade pós-moderna que mistura tudo e qualquer coisa e que, por isso mesmo, é inclassificável e ao mesmo tempo classificável conforme aquilo que você quiser. Para mim, por exemplo, é uma viagem psicodélica numa tarde ensolarada numa praia qualquer.



A outra novidade é o "preview" de "Música de Brinquedo", próximo disco do Pato Fu. Os mineiros colocaram em seu site dois vídeos que resumem o que vai ser o novo trabalho da banda: músicas velhas conhecidas nossas, como "Primavera" (de Cassiano, popularizada na voz de Tim Maia) e "Live and Let Die" (de Paul McCartney) tocadas com instrumentos musicais de brinquedo. Resumidamente, eles aplicaram, no bom sentido, um golpe baixo no público. É impossível não gostar de músicas cristalizadas no nosso repertório revestidas daqueles sons que fizeram parte da nossa infância. Ataque duplo e irresistível à nossa memória afetiva.

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.