24 de nov de 2010

VMB, Prêmio Multishow e afins ganharam um priminho no Brasil: o Prêmio Música Digital, cuja primeira cerimônia ocorreu ontem. A ideia é dar a conhecer quem são os artistas recordistas de downloads legais no país (leia-se pagos), mas acho que, lá no fundo, gravadoras e empresas de telefonia, que encabeçam o prêmio, querem mesmo é badalar essa forma de comércio que ainda representa 12% das receitas da combalida indústria fonográfica no país, que deixou de arrecadar quase meio bilhão de reais de 2002 a 2009.

Observando os números e a lista de vencedores, o que concluo é que o mercado vai ter que ralar muito para conseguir tornar esse prêmio relevante e rentável. As vendas digitais equivalem, hoje, no país, a quase metade das vendas físicas (9 milhões de downloads pagos contra 20 milhões de CDs vendidos em 2009). Parece bastante representativo, mas um olhar mais atento para a lista dos vencedores quebra essa ilusão. Note que a premiação é para a música mais vendida em determinada categoria. Em outros termos, quando falamos de compra de música digital, falamos de um perfil diferente de consumo, fragmentado, em que se compra a unidade (faixa) e não o conjunto (álbum), e isso é muito pouco rentável para a indústria. Enquanto as vendas de CDs renderam R$215 milhões no ano passado, os downloads pagos renderam R$42, praticamente cinco vezes menos.

Ah, claro, além disso tudo, ainda tem a concorrência de torrents, Pirate Bay e rádios online (UOL, Sonora) que, com ou sem a permissão dos artistas e das gravadoras, colocam tudo "free" na rede.

Pois é...


Abaixo, a lista dos "vencedores":

Premiação por vendas:

Música mais vendida no Brasil: "Halo" - Beyonce

Música mais vendida internacional: "Halo" - Beyonce

Música mais vendida MPB: "Shimbalaiê" - Maria Gadú

Música mais vendida pop: "Borboletas" - Victor & Leo

Música mais vendida regional: "Chora, me liga (ao vivo)" - João Bosco e Vinícius

Música mais vendida religiosa: "Faz um milagre em mim" - Régis Danese

Música mais vendida rock: "Me adora" - Pitty

Música mais vendida samba e pagode: "Valeu" - Exaltasamba

Música mais vendida sertanejo: "Meteoro" - Luan Santana

Música mais vendida urbana: "Desabafo / deixa eu dizer" - Marcelo D2


Premiação por voto popular:

Música do ano: "Meteoro" - Luan Santana

Artista do ano: Móveis Coloniais de Acaju

Artista revelação do ano: Restart


Premiação por reconhecimento digital:

Marca mais engajada digitalmente: Terra Sonora

Artista mais engajado digitalmente: Skank

Um comentário:

  1. Pois é. Quero ver quando esse desespero chegar às editoras de livros. Ontem conversei com um vendedor de livraria que me disse: "cara, veja esses livros! 45 pila cada um e nem capa dura são!" Concordei que os preços estão altos e comentei sobre a "indústria da fotografia", que evoluiu para o formato digital bem mais do que a "indústria da música". Um detalhe: com certeza, no Brasil ouve-se mais música do que se lê livros.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.